sábado, 7 de fevereiro de 2015

40 anos a reprimir o riso (e outras coisas)



A britânica Tess Christian afirma que não ri há mais de 40 anos (coitada) com o intuito de manter o seu rosto sem rugas. Aos 16 anos, preocupada com o envelhecimento (uma jovem muito precoce), forjou um plano radical e decidiu deixar de rir e sorrir para não afetar a sua delicada cútis. Em declarações ao Daily Mail, declarou que “se sorrisse ia desenvolver umas bochechas de hamster que me fariam parecer completamente descontrolada” (inquietações existenciais). Acrescenta ainda que outra vantagem deste precioso truque de beleza é que é mais barato do que os cremes faciais e o Botox, pelo que se conclui que Tess tem poupado fortunas ao longo de décadas. Para além de poupadinha, inexpressiva e cismática, pergunto-me se será também feliz. O que acham?


8 comentários:

  1. Acho impossível haver felicidade numa pessoa tão obcecada e reprimida.
    Manuela

    ResponderEliminar
  2. O que é que ela faz quando começam a contar anedotas? Ou quando vê uma comédia? Sai porta fora? Começa a pensar em tragédias para reprimir o riso?
    António

    ResponderEliminar
  3. Há com cada um... que só visto!

    ResponderEliminar
  4. Não acredito que uma pessoa tão obcecada consigo própria possa ser feliz. Para se ser feliz temos de nos dar aos outros e as relações constroem-se não só com palavras, actos, atitudes, gestos, mas também com muitos sorrisos e gargalhadas.
    Isabel

    ResponderEliminar
  5. Parece uma múmia

    ResponderEliminar
  6. É natural que todos tenhamos um pouco de medo do envelhecimento, mas chegar a este extremo... só mesmo alguém doente!
    Emília

    ResponderEliminar
  7. Acho que ficava melhor com as bochechas de hamster :D

    ResponderEliminar
  8. Prefiro poder rir e sorrir :)

    ResponderEliminar