quarta-feira, 24 de junho de 2015

Um abraço apertado


Natalia Drepina

Para a minha querida G.



Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha, pois cada pessoa é única, e nenhuma substitui outra. Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha, mas não vai só, nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesma. Há os que levam muito; mas não há os que não levam nada. Há os que deixam muito; mas não há os que não deixam nada. Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que nada é ao acaso.

Antoine De Saint-Exupery




16 comentários:

  1. Outro meu, cheio de braços.

    ResponderEliminar
  2. Gosto de braço e de abraços e gosto de vós. É tão bom este carinho.

    Beijos às duas.

    (e gosto muito das fotos da Natalia Drepina, Miss Smile, ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijos, querida, no meio de todos os meus braços.

      Eliminar
    2. Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha, pois cada pessoa é única, e nenhuma substitui outra. Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha, mas não vai só, nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesma. Há os que levam muito; mas não há os que não levam nada. Há os que deixam muito; mas não há os que não deixam nada. Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que nada é ao acaso.

      Antoine De Saint-Exupery

      Querida G., também gosto muito de si
      Querida LP, também tenho direito a um abraço cheio de abraços?

      Eliminar
    3. Ah, querida Miss Smile, já me aconteceu pensar em si como um anjo da guarda.

      Eliminar
    4. Querida G., quando nos queremos bem, somos todos uma espécie de anjos da guarda uns para os outros :)

      Eliminar
    5. Claro, Miss Smile, mas essa questão nem se põe. Ou melhor, parece pôr-se, mas apenas devido à minha pressa em abraçar a G., e por não ter oportunidade de o fazer no espaço (maravilhoso) dela. Sou um pouco desastrada quando dou largas aos meus impulsos, mas creia-me que nunca sou mal educada. Aqui vir à sua casa, ir abraçando os seus convidados e não lhe estender o mesmo gesto, é que nem pensar! :)

      Abraço só para si,
      Abraço só para a G.,
      Abraço conjunto, onde cabem as duas (eu tenho muitos braços. Já deve saber que são quatro pares deles :))
      E beijinhos, sempre beijinhos. Todos.

      Eliminar
    6. Querida LP, estava só a meter-me consigo :)
      Sou assim, quando gosto das pessoas. Eu sei que a LP, para além de muitos braços, tem um coração enorme e genuíno!

      Adorei o post! Muito bom!

      E, agora, venham lá esses quatro pares deles :))

      Um beijinho

      Eliminar
    7. Eu percebi, minha querida Miss Smile :)

      Obrigada. Sabe que eu sou absolutamente fã dos seus textos.

      Ora, aqui os tem :)

      Outro para si

      Eliminar
  3. Grande Principezinho!!!:) É tão verdade!!!
    Boas leituras!! :)

    ResponderEliminar
  4. Nada acontece por acaso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou nós encontramos sempre um sentido para os acasos :)

      Um beijinho

      Eliminar
  5. «Amigo é aquele que não julga. Eu já to disse. É aquele que abre a porta ao mendigo, à sua muleta, à sua bengala arrumada a um canto. Não lhe peças que dance para julgares como dança. E o mendigo narra a Primavera sobre a estrada lá fora. O amigo é aquele que recebe nele a Primavera. E, se ele descreve o horror da fome na aldeia donde vem, sofre com ele a fome. Porque eu já to disse. O amigo, no homem, é aquela parte que é para ti e que te abre uma porta que talvez ele não abra nunca noutro lado.
    Antoine de Saint-Exupéry/ Cidadela

    Um abraço apertado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "A vida, que parece uma linha reta, não o é. Construímos a nossa vida só nuns cinco por cento, o resto é feito pelos outros, porque vivemos com os outros...."
      José Saramago

      Querida, Teresa, obrigada por fazer parte dos meus 95% :)

      Um abraço apertado

      Eliminar