domingo, 15 de novembro de 2015

Sem comentários



Ontem, ouvi várias conversas que vão ao encontro do que J. Rentes de Carvalho escreveu no seu blog. Enquanto a televisão do café mostrava imagens dramáticas de Paris, a senhora da mesa a lado perguntava, com a indignação estampada no rosto, quando é que os feriados nacionais, que foram abolidos, seriam repostos. Mais tarde, enquanto aguardava na fila do supermercado, a senhora atrás de mim comentava com a amiga que era uma pena isto ter acontecido a uma cidade tão romântica, onde passara a lua-de-mel.