quarta-feira, 23 de março de 2016

Timidez



Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve. . . 

— mas só esse eu não farei.

Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes..

— palavra que não direi. 

Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos, 

— que amargamente inventei. 

E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando
nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando... 

— e um dia me acabarei.

Cecília Meireles,Timidez






6 comentários:

  1. Tenho andado a vencer a timidez ao longo dos anos.
    Mas ainda lá permanece bem escondida.
    Beijinhos, votos de uma Feliz Páscoa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não a vença toda, Pedro, que um pouco de vergonha confere um charme especial a qualquer um :)

      Um beijinho

      Eliminar
  2. (...)
    "Nunca existiu sonho tão puro
    como o da minha timidez.
    Nunca existiu sonho tão puro,
    nem também destino tão duro
    como o que para mim se fez."
    (...)
    Cecília Meireles/ Rimance

    O mundo não é dos tímidos, mas o tímidos têm mundo.

    Um beijinho, querida Miss Smile.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é talvez por os tímidos terem o mundo que Clarice Lispector dizia que era uma tímida muito ousada :)

      Um beijinho, querida Teresa

      Eliminar
  3. Gosto muito da poesia da Cecília Meireles.

    Já fui tímida e insegura de uma forma doentia, que me fazia sofrer bastante. Mas vamos crescendo e vendo que os outros também não são perfeitos. Hoje estou quase "curada" (ah!ah!ah!).

    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho que ser tímido seja um defeito. Para mim, é apenas uma característica. E, na dose certa, pode ser muito sedutor :)

      Um beijinho, Isabel :)

      Eliminar