quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Um livro para férias



Um livro para férias não deve ser escolhido. O que se escolhe serve à personalidade, e as férias são o pretexto para sermos impessoais, fazer o que muitos fazem, ir para onde muitos vão. Pegue num livro que não pese mais de 200 gramas e leve-o consigo. Leia três páginas, esqueça-o na gare ou no banco das termas, na praia ou no restaurante, e aí, sobretudo, aí, tenha a certeza que é o bom livro para férias; se você não tiver pena de o ter perdido.


Agustina Bessa-Luís, Caderno de Significados