quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Mestre Biju




Enquanto beberico uma chávena de chá com uns pingos de leite para despertar os sentidos, contemplo o gato Biju que dorme o seu sono de beleza, sem que nada o perturbe. O meu companheiro das horas solitárias é também um mestre, uma espécie de monge budista que vive cá em casa. A serenidade e a paz parecem ser o seu lema de vida.
Também a mim me apetece, com consciência limpa, repetir com Fernando Pessoa: “Ai que prazer não cumprir um dever. Ter um livro para ler e não o fazer...”

David Lodge que me perdoe…



3 comentários:

  1. Vim aqui ao seu blogue por acaso e gostei do que li. É tão confortável como uma chávena de chá quentinho no inverno.

    Maria

    ResponderEliminar
  2. Que belo bichano, Miss Smile.

    Beijinhos

    ResponderEliminar